Warm and lovely.

image
image
image
image
image

Sawmill café, em Stratford. Toda uma vibe “cafeteria artesanal hipster”. O staff simpático explicou os ingredientes de todos os bolos na vitrine, mas trouxe o chá sem leite e o rapaz pareceu surpreso quando pedimos. “Leite… no chá?” Well, eles são poloneses. Tá perdoado. :)

Os bolos são gostosos; a vibe é leste européia; a massa é mais úmida, porém menos doce e eles pesam um pouco a mão no creme batido – mas não estou reclamando. O display de comidinhas salgadas é apetitoso. Infelizmente não provei nenhuma, mas fica aí uma boa desculpa para voltar. :)

image

(tomei um empurrão acidental de alguém que vinha saindo quando estava fazendo essa foto, mas vou postar assim mesmo porque olha esses bolos, cara)

Wa Café

Eu já tinha mencionado por alto aqui o Wa Café em Ealing; não fica super perto de casa e não sei se isso é bom ou mau. Se tivesse uma filial logo ali na esquina eu estaria lá todo fim de semana, ficando cada vez mais pobre e menos magra. :)

O café não é grande e a quantidade de mesas é limitada, mas tem janelas enormes enchendo o interior de luz. O staff opera naquele nível de simpatia e eficiência que definem o atendimento ao cliente no Japão. Os bolos e pães são super fresquinhos, provavelmente porque tudo é feito no local e esgota rápido. As atendentes reestocam a vitrine constantemente, mas alguns item são limitados e não estavam mais disponíveis no meio da tarde. Conclusão: chegue cedo! :)

Japoneses na produção, no serviço e formando a maior parte da clientela. Ealing é uma espécie de mini-Japão em Londres e eu só fiquei sabendo disso recentemente.

Eu gosto muito da versão made in Japan da patisserie francesa. Os doces tradicionais são um pouco diferentes, mas quando estive em Tóquio *todo* café servia uma variedade de tartes, macarons, cheesecakes, petit gateaux… Era como se eu estivesse em Paris, mas com uma loja da Kiddyland do lado e gothic lolitas lá fora – ou seja, já encontrei minha versão ideal de paraíso. ♥

(Repetindo essas fotos do outro post por motivos de: fotos de comida nunca são demais)

O chá verde é especialmente bonito, mas eu não gosto muito de chá verde – o que torna o meu segundo pedido um tanto quanto inexplicável:

Yup. Soy latte macha. Very hipster, mas era tão lindo que eu tive que arriscar. Veredito: não é nem de longe tão ruim quanto eu esperava, mas de fato não sou fã do sabor forte de ervas. Prefiro meu latte puro (ou com caramelo) e leite de vaca, please.

Começamos pelos salgados: o meu pãozinho tem recheio de frango com molho teriyaki e queijo. Tava super gostoso, mas podia ter mais recheio aí. Muito mais.

Colega pediu esse “enroladinho” (hello, cantina da escola!) de queijo e presunto. Ele disse que estava perfeito e pela cara parecia mesmo. Também esqueceu de me dar um pedaço, o que obviamente configura ganância delícia.

Respectivo pediu queijo e bacon. Dessa vez consegui uma mordida e uh-lala. Very good indeed. Tá na wishlist pra pedir da próxima vez que visitar.

Hora da sobremesa:

Eu tinha que provar o clássico: strawberry chiffon cake. Um dos bolinhos mais famosos da culinária japonesa, presença bastante popular em festinhas de aniversário. A massa é fofinha e não muito doce; o creme é super leve e a sensação aqui deve ser bem parecida com a de morder uma nuvem. E esses morangos? Say no more, just eat.

Continuando com a vibe patisserie, esse é o trio de choux. Os recheios são de azuki (sim, um tipo de feijão; não, não faça essa cara), chá verde e sésamo. Soa terrrível, mas eu provei um pedacinho de cada e estavam deliciosos.

Famoso Mont Blanc; uma castanha inteira envolvida em creme batido dentro de uma tortinha de frangipane (que leva amêndoas) e coberta por um glacê de castanhas francesas. Amém.

Foto feia que não faz muita justiça a esse delicioso cheesecake de baunilha. Simples, porém muito bem feito e inesquecível. Mas nada é perfeito: a fatia é pequena demais.

Não resisti a levar um takeaway pra casa: os cones com recheio de nutella (?) decorados com esse pequeno koala (que é um biscoitinho chinfrim encontrado em qualquer mercearia de Chinatown – but oh so cute).

Já voltei lá outra vez e provei coisas diferentes. Recomendada a visita, apesar de ficar meio longe do centro. Não vai ser barato; cada fatia (pequena) de bolo custa por volta de 4 lilis, mas você recebe o valor do “investimento” de volta em termos de sabor, ambiente, serviço e apresentação. :)

The point is still the silence of your words

image

image

image

image

image

image

The leaves are leaving me.
Outono, que mal começou, já acelerando para acabar. Oficialmente dois meses para 2016 já estar dando seus primeiros passos rumo ao fim.

Nessa época do ano é engraçado ver as lojas *desesperadas* para que o dia 31 de Outubro acabe logo e eles possam tirar abóboras, bruxas e esqueletos das prateleiras e encher tudo de enfeites natalinos. Desde meados de outubro as seções de Natal já estão funcionando, mas precisam dividir espaço nas vitrines com o Halloween. E você pode ver o desespero hesitante em tempo real, os itens nas prateleiras sendo *lentamente* empurrados para um cantinho a fim de que bonecos de neve, renas e papais noéis ocupem cada vez mais lugar. Goodbye preto, laranja e roxo; hello verde e vermelho.

image

Muffin clandestino (não costumo comer açúcar durante a semana) do dia no BBs: toffee apple. Uma edição limitada com pedacinhos de maçã assada na massa e a cobertura de caramelo com esse confeito em forma de coruja. Mimo de Halloween.

No fim de semana passado comprei dois pacotes de Oreo – o biscoito que jurei que não ia comprar nunca mais, porque não gosto e sempre me enjoa – por motivos de: recheio de manteiga de amendoin. ♥ O outro era um Oreo branco. Posso não gostar de Oreo, mas não resisto a uma novidade. Decidi não comprar o cookie cake na Millie’s e me arrependi amargamente porque essa semana eles estavam decorados com bruxinhas e fantasmas e eu tenho 10 anos. Mas comprei roulade de café na Marks & Spencer para compensar. Os Oreos? Meh. Decidi que não gosto mesmo.

Canecas do dia: polka dots douradas na BHS:

image

Princesa Leia na Disney Store: as alças duplas são os sidebuns. Nerd love. ♥

image

O Halloween 2015 aconteceu em Kent, e antes teve passeio pelo countryside. Por aqui dizem que um dos sinais da velhice chegando é planejar caminhadas pelo campo seguidas de chá com bolo no fim de semana – ou seja, aparentemente estou a dois passos da casa de repouso.

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Pegue aqui suas maçãs gratuitas. ♥

image

Fiquei com vontade de pegar mesmo tantas dentro de cada saco e achei a maioria fosse estragar e não quis desperdiçar a generosidade alheia.

image

image

image

image

Hora do bolo, que hora tão feliz.

image

image

image

Licor de sabugueiro e framboesa.

image

Perfeito esse bolinho. ♥

image

E esses saleiros de patinhos? Cada mesa tinha um conjunto diferente: ovelhas, corujas, porquinhos, etc.

image

Saddlescombe é uma fazenda de verdade, funcionando 100%. Durante todo o tempo ficamos ouvindo os berros dos bezerros recém-separados das mães. Triste, but such is farm life. :/

image

image

image

image

E se uma vaca preta cruzar o seu caminho no halloween?