A Few of my Favourite Shoes II

image

Esse veio da Street, uma rede de sapatarias em Hannover. Eu usei TANTO esse sapato que o custo por uso está na casa dos centavos. Já está meio velhinho, o salto um pouco gasto e alargou com o uso, por isso eu comprei esse aqui para “substituir” porque a vibe é parecida. Mas não é a mesma coisa.

image

Essas sapatilhas da New Look:

image

Eu nunca fui fã dessa cor; evitei-a ferozmente durante a adolescência pirigótica obrigatória. Mas passaram-se os anos e eu por fim me rendi às cores. Meu guarda-roupas ainda está longe de lembrar figurino de parada LGBT, mas baby steps.

image

São super confortáveis e gosto de usar com vestidinhos de verão. Sim, aquela estação que pode ou não acontecer nesse hemisfério.

Esses Doc Martens são fake, rs.

image

image

Tenho outros originais; porém, detalhes a considerar: a) eu quis economizar porque achei que teria pouco uso para um par cor-de-rosa na vida adulta (meu primeiro par de Docs era verde limão e eu usei muito – mas eu tinha 17 anos) e b) Docs originais são lindos, mas até entrarem em acordo com seus pés são duros e desconfortáveis. Machucam mesmo. E eu quis me poupar, porque com 17 anos você aceita sofrer por estilo mas depois da velhice a balança pesa pro lado do conforto.

image

Esse sapatinho “T-Bar” como se chama aqui (por conta da fivela em forma de T) é da ASOS; o preço estava ridículo e por isso eu comprei também um par preto. O salto é meio anabela/plataforma, mas sem atingir níveis muito altos na escala Richter da cafonice:

image

Foram queridíssimos por um bom tempo, mas meu pé sempre acusava um certo perrengue. No momento estão semi-aposentados e só saem da gaveta quando um sapato BORDÔ se faz necessário.

image

Outro par de T-Bars; parece quase branco, mas na verdade é um rosa bem claro (e também da New Look):

image

Comprei porque gostei do modelo e desse detalhe de tachinhas douradas – uma pequena concessão ao espírito da minha perua interior, afogada sem muita piedade em oceanos de cerveja Malzbier e Cuba Libre ao som de Bauhaus em festas góticas nos anos 90.

image

image

Como tem esse leve saltinho eu uso apenas em ocasiões especiais, onde tenho que estar fofa e sei que não vou andar muito.

Ou seja: quase nunca. :)

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s