What do you think of getting lost?

Gatwick North Terminal ontem, por volta das nove e meia da noite:

image

É engraçado dizer “voltei para casa” quando estou voltando de Jersey. Quando chego lá, cheguei em casa. Quando volto para cá, voltei para casa. O mesmo vale para o Brasil, que sempre será a minha casa. Confuso? Imagine eu. Ser expatriado = nunca estar em casa em lugar algum, sempre estar em casa em qualquer lugar. Aquelas raízes que eu tinha medo de ver crescendo dos meus pés para dentro do chão do meu quarto de adolescente ressecaram e morreram; agora eu me sinto livre. Meio sem direção, é verdade, mas não trocaria a sensação de vento nas velas por nenhum porto.

Mas enquanto fazíamos as malas para voar de volta para a capital. Saudade antecipada do silêncio, das paredes azuis do quarto onde eu sempre dormi tão bem, da casa que fizemos juntos. Eu entendo. Mas de novo, deixo essa decisão para o vento. Espero que ele me leve para eu devo ir, porque acredito que no momento nem eu sei para onde – e nem se fico.

And this is Jersey! No sábado chegamos por volta das três da tarde e foi difícil achar um restaurante que ainda estivesse servindo almoço. O clima estava perfeito, o céu uma piada de tão azul e a sorte nos trouxe essa mesa na janela no Navigator, em Rozel. Almoçamos só nós dois e o staff do restaurante.

Sentei-me e absorvi a vista. Incrível pensar que eu morava aqui perto e vinha andando sentar nessa praia.

image

Nossas entradas foram iguais: salada de mozzarela de búfala, prosciutto defumado, pimentões grelhados e azeitonas.

image

Meu peixe: pargo servido com vieiras grelhadas. Eu não curto muito a consistência dessa parte vermelha.

image

O prato principal dele: truta ao molho de camarão. Estava melhor que o meu. ODEIO QUANDO ISSO ACONTECE.

image

No domingo tivemos a festa de aniversário da Mel, o recheio dessa cobertura de iogurte aí embaixo.

image

Teve cerveja, vinho, champagne e brigadeiro, e depois todo mundo veio pra minha casa assistir a Inglaterra ser chutada para fora da Euro 2012 nos pênaltis. Quer dizer, os meninos assistiram (menos Respectivo, que não curte futebol e se enfiou num pub com um amigo); as meninas foram fumar maconha e dançar Tchu Tcha na cozinha, em volta de cerca de 40 coxas de galinha do tamanho de tacos de baseball cobertas em molho barbecue que a mãe da aniversariante trouxe da festa dentro de um saco de lixo. I kid you not. As 38 restantes devem estar no freezer até hoje.

E esse foi o almoço no último dia, horas antes de partir pro aeroporto. Foco na lindeza que é o pier de Gorey – infelizmente o toldo cobrindo a vista para o castelo de Mont Orgueil. Maldita chuva.

image

E este foi o fim de semana. Chegando em casa ontem à noite o dvd esperava por mim; obrigada, Amazon. :)

image

O livro me esperava já há tempos. :)

image

next in line – walk the moon

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s